Dois supostos terroristas se matam após serem rendidos pela polícia turca

Istambul, 8 out (EFE).- Dois supostos terroristas morreram neste sábado, ao detonarem os explosivos que carregavam, no momento em que ficaram rodeados por policiais, na Turquia, de acordo com informações do escritório do governador de Ancara.

O incidente aconteceu em uma fazenda cerca de 30 quilômetros da cidade, onde a polícia descobriu um veículo com duas pessoas em seu interior, que supostamente iam preparar um atentado na capital turca.

Os agentes mandaram que os suspeitos de rendessem, mas eles acabaram detonando os explosivos, afirma o comunicado.

O governador de Ancara, Ercan Topaca, afirmou para a emissora "NTV" que a polícia tinha recebido uma denúncia e perseguia desde ontem o carro que tinha partido de Diarbaquir, a "capital" das regiões curdas da Turquia.

Os homens levavam 200 quilos de nitrato de amônio e explosivos plásticos, afirmou o governador.

Embora ainda tenha como determinar qual a organização pertenciam os suicidas, Topaca afirmou que há uma "alta probabilidade" que o homem morto tinha vínculos com o PKK, a guerrilha curda da Turquia.

A emissora especula com que o comando quis realizar uma ação de vingança no primeiro aniversário do grande atentado suicida de Ancara, no dia 10 de outubro do ano passado, que deixou 102 mortos, todos civis.

Esse ataque foi supostamente perpetrado por dois suicidas do Estado Islâmico (EI), ambos cidadãos turcos, contra uma manifestação sindical a favor da paz nas regiões curdas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos