Governador de Utah retira apoio a Trump após comentários machistas do magnata

Washington, 7 out (EFE).- O governador de Utah, o republicano Gary Herbert, retirou nesta sexta-feira o apoio ao candidato de seu partido à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, e anunciou que não votará nele nas eleições presidenciais de novembro por causa do escândalo criado por seus comentários machistas.

"As declarações de Trump, além de ofensivas, são desprezíveis. Apesar de não poder votar em Hillary Clinton, também não votarei em Trump", disse Herbert, em mensagem publicada em sua conta no Twitter.

Não foi o único. O congressista republicano por Utah, Jason Chaffetz, também anunciou não vai mais apoiar o magnata nova-iorquino, enquanto o ex-governador de Utah, Jon Huntsman, reivindicou que Trump renuncie e que o governador de Indiana e candidato republicano à vice-presidência, Mike Pence, "lidere a candidatura".

Herbert, Chaffetz e Huntsman reagiram desta forma a polêmica gravação divulgada nesta sexta pelo jornal "The Washington Post", onde Donald Trump explica, de forma vulgar, como tenta conquistar as mulheres.

"Eu sou automaticamente atraído pela beleza - eu simplesmente começo a beijá-las. É como um imã. Simplesmente beijo. E quando você é famoso elas deixam você fazer isso. Você pode fazer qualquer coisa", afirmou Trump, em uma parte da gravação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos