Proposta russa sobre guerra na Síria não consegue votos necessários na ONU

Nações Unidas, 8 out (EFE).- A proposta de resolução da guerra na Síria defendida pela Rússia não obteve os votos suficientes para seguir adiante na reunião do Conselho de Segurança da Organização Nações Unidas (ONU) neste sábado.

O texto recebeu quatro votos a favor, incluindo o da própria Rússia, nove contra, dentre eles os de Estados Unidos e França, e duas abstenções. Para que uma resolução seja aprovada pelo principal órgão de decisões da ONU é preciso no mínimo nove votos a favor e que nenhum dos cinco países com poder de veto exerça seu direito. Como o documento russo não atingiu o mínimo necessário na reunião de hoje, não fez falta que nenhum membro com direito de veto o exercesse.

Na votação anterior, a Rússia exerceu seu direito de veto para outra proposta de resolução levada pela França, que recebeu 11 votos a favor, duas abstenções e dois contra. Os dois países que votaram contra o primeiro texto foram Rússia e Venezuela. China, que também tem poder de veto, e Angola optaram pela abstenção.

Os 11 países que votaram a favor foram França, Estados Unidos e Reino Unido, os outros três com direito de veto, Egito, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Senegal, Espanha, Ucrânia e Uruguai.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos