Irã pede corredor aéreo seguro para ajudar vítimas de ataques no Iêmen

Teerã, 9 out (EFE).- O Irã pediu neste domingo a abertura de "um corredor aéreo seguro para levar ajuda de emergência" às vítimas do bombardeio realizado no sábado na capital do Iêmen, Sana, supostamente pela aviação da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita, que combate os rebeldes houthis.

O bombardeio, que causou 140 mortes e deixou 525 feridos, segundo o coordenador para Assuntos Humanitários da ONU no Iêmen, Jamie McGoldrick, teve como alvo uma casa de eventos de Sana, onde se realizava o funeral da mãe do ministro do Interior do governo dos rebeldes houthis, Jalal al Ruishan.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, disse que o "Irã está disposto a enviar ajuda humanitária inclusive pessoal medico, comida e remédios para as vítimas, além de admitir os lesionados para tratamento nos hospitais do país", segundo informou o site oficial do Ministerio das Relações Exteriores iraniano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos