Juan Manuel Santos diz que vai doar dinheiro do Nobel a vítimas do conflito

Bogotá, 9 out (EFE).- O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou neste domingo que doará às vítimas do conflito armado os 8 milhões de coroas suecas (R$ 3 milhões) que receberá como parte do Prêmio Nobel de Paz que obteve na sexta-feira passada.

"Vamos doar 8 milhões de coroas suecas para que as vítimas sejam reparadas", disse ele em cerimônia religiosa realizada na cidade de Bojayá, palco de um dos piores massacres das Farc.

O Comitê Nobel da Noruega anunciou na última sexta-feira que o prêmio é um claro apoio à decisão de Santos de convidar todas as partes a participar de um amplo diálogo nacional para que o processo de paz entre o governo e as Farc não morra, depois que o "não" venceu no referendo. O prêmio será entregue em 10 de dezembro em Oslo e consiste em uma medalha de ouro, um diploma e um cheque de 8 milhões de coroas suecas.

A cerimônia religiosa, o primeiro ato público com a participação do presidente depois do reconhecimento do Nobel, aconteceu na Igreja de Bojayá e contou com a participação de vários sobreviventes do massacre. Em 2 de maio de 2002, um grupo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lançou um bujão de gás para dentro da igreja onde várias pessoas estavam escondidas para se proteger de um enfrentamento entre a guerrilha e um grupo paramilitar. A ação deixou 79 pessoas mortas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos