Governo da Colômbia e ELN iniciarão diálogos de paz em 27 outubro no Equador

Caracas, 10 out (EFE).- O governo da Colômbia e a segunda maior guerrilha desse país, o Exército de Libertação Nacional (ELN), anunciaram nesta segunda-feira em Caracas que iniciarão uma fase pública de diálogos de paz em Quito, no Equador, no próximo dia 27 de outubro.

Na sede da chancelaria venezuelana, os chefes negociadores do governo e do ELN, Mauricio Rodríguez e Pablo Beltrán, respectivamente, leram um comunicado conjunto no qual destacam como primeiro ponto destas conversas a participação da sociedade.

Ambas partes também concordaram em "iniciar o processo de libertação dos sequestrados/retidos com dois casos antes de 27 de outubro".

Além disso, segundo o comunicado do anúncio, cada uma das partes fará, a partir de 27 de outubro, "outras ações e dinâmicas humanitárias para criar um ambiente favorável para a paz".

Tanto o governo colombiano como a guerrilha do ELN expressaram seu agradecimento à Venezuela "pela hospitalidade brindada para o desenvolvimento das reuniões" que conduziram a este acordo.

Também agradeceram a Equador, Noruega, Cuba, Chile e Brasil por seu papel como países fiadores nas aproximações.

Os chefes de delegações se restringiram a ler o documento e não fizeram nenhum comentário adicional.

Minutos mais tarde, o presidente Juan Manuel Santos fez um discurso em Bogotá no qual elogiou o anúncio de Caracas e afirmou que avançar nas negociações de paz com este grupo guerrilheiro fará com que a paz na Colômbia seja "completa".

No último dia 30 de março, o ELN e o governo colombiano anunciaram em Caracas o início das aproximações para concretizar diálogos de paz, cuja abertura foi condicionada pelo Executivo à solução de alguns "temas humanitários", como o fim dos sequestros.

O ELN tem em seu poder um número desconhecido de pessoas, entre eles o ex-congressista Odín Sánchez Montes de Oca, que no último mês de abril pediu para ficar em cativeiro no lugar de seu irmão Patrocinio, ex-governador do departamento de Chocó, que estava há quase três anos sob o poder dessa guerrilha e tinha graves problemas de saúde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos