Presidente estende cessar-fogo em regiões em disputa no Sudão

Cartum, 10 out (EFE).- O presidente do Sudão, Omar Hassan al Bashir, anunciou nesta segunda-feira a extensão por mais dois meses do cessar-fogo nos estados de Cordofão do Sul e Nilo Azul, assim como a formação de um mecanismo nacional para aprovar uma Constituição permanente no país.

Em discurso na cerimônia de encerramento do diálogo nacional que começou no ano passado em Cartum, Al Bashir prometeu estabelecer uma Constituição permanente a fim de alcançar a estabilidade política no Sudão.

Além disso, reiterou o convite aos grupos da oposição que não participaram do diálogo nacional "para não perderem a oportunidade histórica e terem a honra de se unir a um consenso nacional sem precedentes".

Al Bashir ressaltou seu compromisso com o documento de conclusão do diálogo nacional, que "acaba de forma irreversível com a luta e a rivalidade" e que estabelece um roteiro para o futuro do Sudão.

O governante garantiu que estará aberto a incluir no acordo as outras forças opositoras e movimentos armados que ainda não o assinaram.

A cerimônia contou com a presença de presidentes de países árabes e africanos, assim como a do secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Abulgueit. A força mais destacada a participar do diálogo e aprovar o documento é a governante Partido Congresso Nacional, entre outras formações menores.

No entanto, a conferência foi boicotada pelas forças da oposição política, pelos principais movimentos armados em Darfur e pelos rebeldes do Movimento Popular de Libertação do Sudão/Setor Norte (MPLS-N), que combatem nas regiões de Cordofão do Sul e Nilo Azul.

O MPLS-N pediu no dia 18 de junho conversas oficiais com o governo, com a mediação da União Africana, para dialogar sobre o cessar-fogo nesses estados.

As autoridades e os rebeldes que querem derrubar o regime de Omar Hassan Ahmad Al Bashir se enfrentam há três anos nos conflituosos estados de Nilo Azul e Cordofão do Sul, e realizaram sem sucesso várias rodadas de negociações para tentar alcançar uma solução.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos