Putin diz que EUA não querem retirada de tropas em estrada de acesso a Aleppo

Istambul, 10 out (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta segunda-feira que a falta de segurança é o principal problema para levar ajuda humanitária a Aleppo, na Síria, e alegou que os Estados Unidos "não querem ou não podem" aceitar sua proposta de que tanto o exército como a oposição síria deixem a estrada de acesso à cidade.

"O principal problema é proporcionar segurança enquanto é enviada ajuda humanitária. Propusemos que tanto o exército sírio como a oposição se retirem da estrada de Castello. Propusemos isto aos americanos. Porém, ou não o querem ou não podem", afirmou Putin em Istambul.

A estrada de Castello é a única pela qual a ajuda humanitária pode ser encaminhada à região de Aleppo, controlada pelos rebeldes.

Putin fez estas declarações em um pronunciamento conjunto com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, com quem havia debatido a situação na Síria.

Por sua vez, Erdogan declarou que, durante a longa reunião que ambos tiveram no âmbito do Congresso Mundial da Energia, aberto hoje em Istambul, informou a Putin sobre a operação "Escudo do Eufrates", realizada por militares de seu país na Síria tanto contra o grupo jihadista Estado Islâmico como contra a guerrilha curda.

Esta é a segunda reunião que os dois líderes tiveram desde agosto, dentro dos esforços para normalizar as relações bilaterais, muito abaladas após um caça turco ter derrubado, em novembro do ano passado, um avião de combate russo na fronteira entre Síria e Turquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos