Ataque aéreo da coalizão em Mossul deixa pelo menos 15 jihadistas mortos

Mossul (Iraque), 11 out (EFE).- Pelo menos 15 jihadistas morreram em um bombardeio da aviação da coalizão internacional na área industrial da cidade setentrional de Mossul.

O presidente do Comitê de Segurança do Governo de Ninawa, Mohammed al Bayati, disse à Agência Efe que, como consequência do ataque, o edifício, que abrigava a sede de uma empresa iraquiana de produção de sementes, ficou completamente destruído.

A fonte comentou que as instalações dessa companhia eram usadas pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) para a armazenagem de armas e explosivos.

Por sua vez, a agência Amaq, vinculada aos terroristas, divulgou um pequeno vídeo pela internet que mostra os danos causados pelo ataque, embora não informou de baixas em suas fileiras, ao deixar claro que todas as vítimas são civis.

O Exército iraquiano prepara em coordenação com a aliança internacional liderada pelos Estados Unidos o ataque a Mossul, a segunda cidade do Iraque e que está em mãos do Estado Islâmico desde 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos