Autoridades dizem que 22 pessoas morreram em desabamentos de prédios na China

Pequim, 11 out (EFE).- As autoridades da China encerraram os trabalhos de buscas por sobreviventes na cidade de Wenzhou, na província de Zhejiang, onde na madrugada de segunda-feira aconteceu o desabamento de vários imóveis provocando a morte de 22 pessoas.

As equipes de resgate deslocadas para o local conseguiram retirar 28 cidadãos dos escombros, mas apenas seis sobreviveram. De acordo com as últimas informações divulgadas pelas autoridades, todos os sobreviventes estão hospitalizados e fora de perigo.

Aparentemente, os deslizamentos atingiram quatro edifícios residenciais, cada um de seis andares, e os escombros alcançam uma altura de três andares.

Os prédios estavam situados em um distrito industrial da cidade e abrigavam, sobretudo, operários.

A última pessoa resgatada foi uma menina de 6 anos, que estava "protegida" pelos corpos de seus pais, já mortos.

Enquanto continua a investigação da causa do desabamento, que ocorreu ontem, por volta das 4h, veículos de imprensa locais publicaram que os imóveis estavam em condições precárias.

Os imóveis tinham sido construídos pela própria população há quatro décadas e o governo tinha previsto um plano de reformas dos mesmos devido ao estado no qual se encontravam.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos