Cólera já matou 20 pessoas no sul do Haiti após passagem do furacão "Matthew"

Porto Príncipe, 11 out (EFE).- O Ministério de Saúde Pública do Haiti informou nesta terça-feira que 20 pessoas morreram por causa do cólera nas regiões sul e sudoeste do país, após a passagem do furacão "Matthew".

O coordenador do programa de luta contra o cólera do Ministério de Saúde Pública, Donald Francis, afirmou que ao balanço de vítimas mortais deve se somar outras 279 pessoas infectadas nos departamentos Sur e Grand Anse, por onde passou o olho do fenômeno na semana passada.

De acordo com Francis, as cidades onde foi registrada a maioria dos casos são Charbonnières e Port-à-Piment, no departamento Sur, assim como Jérémie e Anse d'Hainault, em Grand Anse.

Francis destacou que as autoridades sanitárias executam nessas áreas medidas para aumentar as reservas de insumos nos hospitais, fortalecer a saúde laboral e a sensibilização da população.

O surto de cólera suscitado no Haiti em 2010 deixou 10.000 mortos e infectou mais de 800.000 pessoas, segundo dados oficiais do país caribenho.

A situação de calamidade que "Matthew" deixou após sua passagem pelo sul e sudoeste haitiano fez as autoridades temerem um aumento da incidência da doença.

O mais recente relatório de Defesa Civil detalhou que o furacão causou a morte de 473 pessoas, deixou 339 feridos e ainda se desconhece o paradeiro de outras 75 pessoas.

Fontes de organismos de socorro e autoridades locais asseguravam na sexta-feira passada que as vítimas mortais ultrapassam as 800.

A ONU solicitou nesta segunda-feira à comunidade de doadores internacionais que junte quase US$ 120 milhões para responder à emergência humanitária gerada pelo furacão "Matthew" no Haiti.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos