Irmão de brasileiro assassinado na Espanha pede traslado do corpo a juiz

Guadalajara (Espanha), 11 out (EFE).- O irmão do paraibano assassinado junto a sua esposa e os dois filhos do casal na Espanha, Walfran Campos, pediu ao juiz que está a frente do caso em Guadalajara que quando entregue os corpos autorize a cremação, assim como o traslado ao Brasil.

Walfran Campos denunciou estar sendo prejudicado e nomeou um advogado, passo anterior a realização da solicitação de envio dos corpos, informaram à Agência Efe fontes da Justiça. As mesmas fontes explicaram que o advogado não se pronunciou sobre este pedido "porque os corpos continuam em custódia da Justiça para exames legistas e à espera de resultados".

Segundo as fontes, o caso está em sigilo parcial e, a partir de agora, Walfran Campos, como parte denunciante na causa, será informado dos aspectos que não estiverem em sigilo sumário.

Os corpos de Marcos Campos Gouveia, Janaína Américo, e seus dois filhos, de 1 e 4 anos, foram descobertos esquartejados e dentro de bolsas de plástico no interior da casa da família, um chalé da cidade de Pioz, em Guadalajara, no último dia 18, embora acredita-se que tenham sido assassinados um mês antes.

Investigações desenvolvidas na Espanha apontam François Patrick Nogueira Gouveia, sobrinho de Marcos, como o principal suspeito do crime. O jovem, de 20 anos, está no Brasil e o Ministério das Relações Exteriores espanhol pediu às autoridades brasileiras sua detenção, para sua posterior extradição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos