Justiça colombiana anula inabilitação da ex-senadora Piedad Córdoba

Bogotá, 11 out (EFE).- O Conselho de Estado da Colômbia, máxima autoridade da jurisdição litígio-administrativa, anulou nesta terça-feira a sanção de 14 anos que pesava sobre a ex-senadora Piedad Córdoba, que deste modo poderá voltar a candidatar-se para um cargo público.

A decisão se baseia na alegação de que as provas coletadas não eram suficientes e, portanto, a decisão da Procuradoria de 2010 "se baseou apenas em indícios", afirmaram à Agência Efe fontes do Conselho de Estado.

A procuradoria tinha desabilitado Córdoba por 14 anos pelo suposto financiamento ilegal da campanha do representante à Câmara, Ricardo Montenegro.

Em 2010, a procuradoria também sancionou Córdoba com outros 18 anos por supostos vínculos com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), uma sanção que o Conselho de Estado também derrubou no último mês de agosto porque considerou que as provas foram "ilegalmente coletadas".

Córdoba foi senadora da Colômbia entre 1994 e 2010 pelo Partido Liberal. Após sua inabilitação passou a liderar o movimento político de esquerda Marcha Patriótica.

Depois da suspensão da inabilitação, a ex-senadora poderá candidatar-se às próximas eleições presidenciais de 2018 em cabeça desse ou outro movimento político.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos