Bombardeios deixam ao menos 25 mortos em Aleppo, segundo Defesa Civil Síria

Beirute, 12 out (EFE).- Pelo menos 25 pessoas morreram nesta quarta-feira e outras 45 ficaram feridas durante os bombardeios na cidade de Aleppo, no norte da Síria, segundo a Defesa Civil Síria, um grupo de voluntários que realiza trabalhos de resgate em áreas que não são controladas pelo regime de Bashar al Assad.

Em seu perfil no Twitter, os também chamados de 'capacetes brancos' indicaram que desde o início da manhã foram registrados 25 ataques aéreos na cidade, sem oferecer mais detalhes.

Por sua vez, a agência de notícias oficial síria "Sana" informou que cinco pessoas morreram e outras sete ficaram feridas pelo impacto de projéteis lançados por "organizações terroristas" contra os bairros de Al Mashiet, Al Sheikh Taha e Bustan al Basha, em Aleppo.

Anteriormente, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) chegou a informar que sete pessoas tinham morrido durante os bombardeios e disparos de artilharia das tropas governamentais contra o distrito de Al Firdus, na metade leste de Aleppo, que é dominada pelos rebeldes, mas vive sob forte cerco do exército sírio.

O OSDH acrescentou que também aconteceram ataques aéreos de aviões não identificados contra os bairros de Al Kalasa e Al Maadi, na parte oriental.

Há uma semana, as forças armadas sírias, que contam com o apoio da aviação russa, anunciaram que reduziriam a intensidade de sua ofensiva em Aleppo, que começou em 22 de setembro, com a diminuição de bombardeios e disparos de artilharia.

Na terça-feira, pelo menos 27 pessoas - entre elas quatro menores e duas mulheres - morreram pelos ataques de aviões russos contra diversas partes do leste de Aleppo, de acordo com a última apuração divulgada pelo OSDH.

Os bombardeios de ontem foram os mais intensos desde o anúncio do exército, já que estes tinham diminuído nos dias anteriores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos