Ex-primeira-ministra canadense diz que Trump é um "predador sexual"

Toronto (Canadá), 12 out (EFE).- A ex-primeira-ministra do Canadá Kim Campbell, a única mulher que já dirigiu o governo canadense, afirmou que o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, é um "predador sexual" que provocou uma "onda de misoginia".

As declarações de Campbell foram feitas durante uma entrevista à emissora pública canadense "CBC" após a aparição de um vídeo no qual Trump fazia comentários obcenos em relação a mulheres e dizia que, por ser "famoso", poderia tocar em seus genitais.

"Ele se descreveu como um predador sexual. O comportamento que reconheceu e aplaudiu em si próprio é uma forma de predação", disse Campbell, que foi primeira-ministra pelo Partido Conservador do Canadá em 1993.

"Toques sexuais não autorizados são um ataque sexual. E alguém que faz isso, que acredita que tem o direito a fazer isso, que pensa que é um reflexo de seus valores porque é famoso, isso é predação", acrescentou.

Campbell também afirmou que Trump "liberou uma onda de discurso de misoginia com a desculpa de ser uma rejeição ao politicamente correto. Dar permissão para que as pessoas expressem as piores atitudes misóginas é incrivelmente perigoso e muito preocupante", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos