Família refugiada perde guarda de bebê depois de tentá-lo vender na internet

Berlim, 13 out (EFE).- A Promotoria de Duisburg retirou de um casal de refugiados a guarda de sua filha, de 40 dias, depois que eles tentaram vender a criança no portal eBay por 5 mil euros (pouco mais de R$ 17.500).

De acordo com a Polícia de Duisburg, eles serão investigados por tráfico de pessoas. A propaganda mostrava a bebê com roupinhas de frio e dizia: "Criança, 40 dias de idade, de nome Maria para venda".

O caso foi descoberto depois que vários usuários denunciaram o anúncio aos moderadores da página e fizeram chover críticas no espaço destinado aos comentários do site. Como a publicação tinha sido feita de uma conexão particular, a polícia conseguiu rastear o endereço.

O porta-voz do site, Pierre Du Bois, disse a um jornal alemão que casos semelhantes já aconteceram anteriormente, mas que no final ficou demostrado que se tratavam de brincadeiras.

"Seja ou não uma brincadeira, queremos que o criador deste anúncio insípido arque com as consequências de suas ações", disse ele.

A menina está sob a custódia do Serviço de Proteção ao Menor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos