Dois paquistaneses são detidos por blasfêmia, por queimar folhas do Corão

Islamabad, 14 out (EFE).- Duas pessoas foram detidas acusadas de blasfêmia por queimar folhas do Corão no leste do Paquistão, em um momento no qual uma controvertida lei volta ao país por causa da apelação no Supremo da Asia Bibi, condenada à morte por insultar Alá, informou nesta sexta-feira à Agência Efe uma fonte da Polícia local.

As detenções aconteceram depois que o líder religioso local Mohammed Imtiaz observou na quarta-feira um jovem queimar folhas de um velho exemplar do Corão, disse Jaseem Ahmed, porta-voz da Polícia da cidade de Kot Radha Kishan, onde aconteceram os fatos.

O jovem de 17 anos se defendeu afirmando que seguia as instruções de seu mestre na mesquita da cidade, que por sua vez argumentou que o próprio livro sagrado afirma essa como a forma de desprezar folhas danificadas do Corão.

No entanto, após consultar a situação com um curandeiro local, Imtiaz decidiu denunciar o estudante de 18 anos e seu mentor à Polícia, que os deteve.

Trata-se do último incidente relacionado com a polêmica lei da blasfêmia no país islâmico, um crime castigado com prisão e inclusive com a pena de morte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos