Bombardeio em reduto sírio do Estado Islâmico deixa 15 mortos

Cairo, 15 out (EFE).- Pelo menos 15 pessoas morreram, entre elas duas mulheres e duas crianças, nas últimas horas deste sábado por causa de um bombardeio aéreo contra uma cidade da província de Raqqa, no nordeste da Síria e reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou hoje que os aviões que efetuaram esses ataques pertencem provavelmente a coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos.

Os bombardeios tiveram como alvo a cidade de Daham, na periferia nordeste da cidade de Raqqa, a capital na Síria do EI.

A ONG não descartou que aumente o número de mortos, já que há dezenas de feridos, alguns em estado grave.

A aviação da coalizão capitaneada pelos EUA bombardeia desde setembro do ano passado as zonas controladas pelo EI, mas também posições da Frente da Conquista do Levante (antigo Frente al Nusra, filial síria da Al Qaeda), no norte e leste do país.

Segundo o Observatório, cerca de 6.213 pessoas morreram na Síria, em sua maioria jihadistas do EI, em dois anos de bombardeios da coalizão internacional.

No último dia 22 de setembro, o chefe do Estado-Maior Conjunto americano, o general Joseph Dunford, disse que ter um plano para manter o controle de Raqqa, uma vez tomada a cidade, mas não têm os recursos para realizá-lo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos