Jihadistas do EI se explodem dentro de imóvel cercado pela polícia na Turquia

(Acrescenta número de terroristas mortos e mais detalhes).

Istambul, 16 out (EFE).- Três policiais e quatro supostos integrantes do grupo Estado Islâmico (EI) morreram neste domingo depois que estes últimos se explodiram dentro de um imóvel em Gaziantep, no sul da Turquia, que havia sido cercado pela polícia.

Por volta das 9h45 GMT de hoje, os agentes tinham cercado um edifício na cidade e estavam tentando invadi-lo quando ocorreu uma explosão, informou a agência turca "Anadolu". O governador da província de Gaziantep, Ali Yerlikaya, confirmou para a imprensa que três policiais morreram na detonação.

Além disso, oito pessoas ficaram feridas, quatro delas de nacionalidade síria, segundo o governador, enquanto outras fontes locais afirmam que quatro dos feridos são policiais.

Dois dos jihadistas morreram ao detonar os coletes com explosivos que usavam. O terceiro foi morto pelos policiais antes de conseguir detonar as bombas que carregava, segundo a "Anadolu".

A agência afirmou que durante a operação de hoje, os agentes mataram o suposto responsável pela célula terrorista de Gaziantep, Mehmet Kadir Cabel, mas não esclarece se ele também se detonou.

Horas depois do primeiro incidente, uma segunda explosão ocorreu durante uma blitz policial em outro bairro da cidade, situado a cerca de 12 quilômetros do local onde ocorreu a primeira detonação.

Segundo a emissora "CNNTürk", um quinto jihadista suicida teria detonado as bombas que carregava contra os agentes, mas ainda não se sabe se o incidente deixou mais mortos e feridos.

Um vídeo divulgado pela emissora e gravado de um prédio residencial mostra o momento da detonação.

O governo de Yerlikaya disse à "Anadolu" que as operações de hoje terminaram com a prisão de 19 suspeitos de pertencer ao 19 e a apreensão de 15 quilos de explosivos e várias minas antitanque.

Gaziantep, uma cidade de 1,6 milhões de habitantes no sudeste da Turquia, fica a 40 quilômetros da fronteira com a Síria e há anos vem servindo de retaguarda para vários grupos armados desse país, entre eles o Estado Islâmico, e também é um dos centros de operação de redes jihadistas da Turquia que apoiam esse grupo terrorista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos