Polícia peruana detém ex-militar condenado por massacre de camponeses em 1985

Lima, 16 out (EFE).- A Polícia Nacional do Peru prendeu um militar aposentado condenado a 24 anos de prisão pelo massacre de Accomarca, incidente ocorrido em 1985 que deixou 60 camponeses mortos, entre eles 23 crianças e dez mulheres.

O Ministério do Interior do Peru informou neste domingo que o ex-tenente Juan Rivera Rondón, de 56 anos, foi detido por agentes da Direção de Investigação Criminal (Dirincri) da Polícia na noite de ontem no município de Barranco, perto de Lima, capital do país.

Rivera estava foragido e tinha ordem de prisão decretada depois de não comparecer à audiência na qual foi condenado junto a outros nove militares pelo massacre de Accomarca, uma zona rural afastada na região de Ayacucho, na Cordilheira dos Andes, onde teve início a atividade subversiva do grupo Sendero Luminoso em 1980.

O tribunal determinou penas de até 25 anos de prisão para três militares considerados como mandantes do massacre, entre eles Rivera, e condenações menores aos responsáveis pelas mortes.

O Tribunal Penal Nacional afirmou que está provado que em Accomarca ocorreu um assassinato em massa com crueldade e desprezo à dignidade dos civis, e que, portanto, se trata de uma grave violação dos direitos humanos, compatível com o crime contra a humanidade.

Rivera tinha sido incluído pela polícia na lista de criminosos mais procurados do país. Pessoas que tivessem informação sobre seu paradeiro poderiam receber uma recompensa de quase US$ 6 mil.

O massacre de Accomarca ocorreu quando uma patrulha do Exército do Peru invadiu, no dia 14 de agosto de 1985, a região de Riachuelo de Llocllapampa, matando dezenas de pessoas, entre elas idosos, mulheres e crianças, em meio ao conflito contra o Sendero Luminoso.

O relatório final da Comissão da Verdade e Reconciliação do Peru determinou que o conflito deixou cerca de 70 mil mortos entre 1980 e 2000, grande parte deles vítima do Sendero Luminoso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos