Aviões de guerra iraquianos e da coalizão bombardeiam os arredores de Mossul

Mossul (Iraque), 17 out (EFE).- Aviões de guerra iraquianos e da coalizão internacional bombardeiam intensamente nesta segunda-feira os arredores do norte da cidade setentrional iraquiana de Mossul, coincidindo com o início da ofensiva para libertar o local das mãos do grupo jihadista Estado islâmico (EI).

A Chefia das Operações para a libertação da Província de Ninawa, da qual Mossul é capital, informou em comunicado que os ataques aéreos têm como objetivo a zona de Sahel Ninawa, especialmente a área de Bashiqa, cerca de 14 quilômetros ao norte da cidade.

Além disso, os Exércitos iraquiano e curdo ("peshmerga") começaram a bombardear fortemente Bashiqa e outras áreas de Sahel Ninawa, inclusive com projéteis, com o objetivo de invadir Bashiqa.

A Chefia das Operações explicou que o avanço das forças conjuntas foi cumprido em coordenação com a aviação iraquiana e a coalizão internacional, que bombardeou e destruiu posições fixas e móveis dos jihadistas.

Nesse sentido, foram destruídos três veículos de suicidas que estavam dentro de uma torre de comunicações na rota que conduz a Al Jazer.

A nota destaca que prossegue o avanço rumo a Bashiqa e Al Hamdaniya.

Por outro lado, outro comunicado da Chefia das Operações informou que continua o bombardeio por terra e ar a zonas ao leste e norte de Mossul, e ao extremo norte, na zona de Talkif, localizada também em Sahel Ninawa, a poucos quilômetros de Mossul.

Os ataques das forças conjuntas se centram em posições do EI, perto da aldeia de Batenaya, situada a 18 quilômetros ao norte da cidade de Talkif, (o centro da zona de mesmo nome).

As forças iraquianas e curdas já entraram nas aldeia de Shaquli, Teryala, Baskeratan e Jeraba Sultan, na zona de Al Jazer e têm cercadas outras cinco, após um intenso bombardeio aéreo e de artilharia, embora prossigam os enfrentamentos.

O início da operação militar para libertar Mossul do EI foi anunciado na madrugada passada pelo primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, que prometeu que vai restabelecer a estabilidade na segunda cidade mais importante do Iraque, em mãos dos jihadistas desde junho de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos