Premiê do Japão envia nova oferenda a polêmico santuário militarista

Tóquio, 17 out (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, enviou nesta segunda-feira uma oferenda ao polêmico santuário de Yasukuni, em Tóquio, ligado ao passado militarista do país e fonte de atritos diplomáticos com vários países vizinhos da Ásia.

Abe enviou a título pessoal uma pequena árvore a modo de oferenda por causa do festival de outono que o recinto sagrado comemora nestes dias, segundo informaram fontes do próprio santuário.

Embora seja pouco provável que o chefe de governo conservador visite pessoalmente Yasukuni, é de esperar que países como Coreia do Sul e China, que sofreram com o domínio colonial japonês até meados do século passado, protestem energicamente contra o envio da oferenda.

O santuário de Yasukuni honra todos os mortos a serviço do Japão entre o final do século XIX e 1945, e entre eles estão 14 políticos e oficiais do Exército Imperial condenados como criminosos pelo Tribunal Penal Militar Internacional para o Extremo Oriente ao término da Segunda Guerra Mundial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos