Premiê iraquiano dá começo à operação para libertar Mossul do EI

Bagdá, 17 out (EFE).- O primeiro-ministro do Iraque, Haider al Abadi, deu começo à esperada ofensiva militar para arrebatar do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) a cidade de Mossul, no norte do país.

Abadi, que é também comandante-em-chefe das Forças Armadas iraquianas, afirmou através de uma mensagem divulgada pela televisão estatal "Al-Iraquiya" que suas tropas estão comprometidas nesta batalha.

Dirigindo-se aos "filhos do Iraque e de Ninawa", província cuja capital é Mossul, Abadi anunciou o começo da operação para libertar esta região, último reduto dos jihadistas no país.

"Em breve vocês hastearão a bandeira de Mossul no centro de Mossul e em todas as cidades e povoados (de Ninawa)", acrescentou o chefe do Executivo.

Além disso, pediu às famílias de Mossul que colaborem com as forças de segurança e destacou que a operação é comandada pelo Exército iraquiano e pela Polícia Nacional, e por nenhuma outra força, em referência às milícias pró-governo ou as tropas curdas "peshmergas", que participam da mesma.

Abadi disse que houve tentativas de frustrar o começo desta operação, mas que 2016 será "o ano do final do terrorismo e da organização Daesh" (acrônimo em árabe do EI).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos