Obama recebe Renzi na Casa Branca e destaca "reformas audaciosas"

Washington, 18 out (EFE).- O presidente dos EUA, Barack Obama, recebeu nesta terça-feira com honras na Casa Branca o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, destacando que o líder italiano está "desafiando o status quo com reformas audaciosas".

Em breves declarações, Obama reconheceu que hoje é um dia "agridoce" para ele, já que a visita oficial de Renzi e de sua esposa, Agnese Landini, é a última de um líder em seu mandato, que termina em janeiro.

Mas "reservamos o melhor para o final", declarou depois entre aplausos.

Obama ressaltou a "profunda amizade" entre os povos americano e italiano. "Nós amamos a comida, a moda, o vinho e a Sofia Loren", comentou.

Sobre Renzi, Obama afirmou que é um líder com uma "visão" para seu país que dá "esperança" a seus cidadãos, não "medos", e acrescentou que o italiano "está desafiando o 'status quo' com audazes reformas".

Renzi defende uma reforma constitucional que será submetida a referendo em dezembro e com a qual pretende, entre outras coisas, acabar com o atual sistema que estabelece a igualdade legislativa em termos absolutos (ou "bicameralismo perfeito") entre a Câmara dos Deputados e o Senado, o que em algumas ocasiões foi um grande obstáculo para a governabilidade da Itália.

Em seu turno, o líder italiano qualificou de "incrível honra e presente" a visita de hoje à Casa Branca, e lembrou que Estados Unidos e Itália trabalham atualmente juntos em muitos desafios globais, entre eles a luta contra o terrorismo.

Sem mencionar o candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, mas em uma aparente alusão a ele, Renzi afirmou que há pessoas que acreditam que a política é "gritar" ou "brigar".

"O senhor é diferente", disse sobre Obama. "Nós somos diferentes", acrescentou o primeiro-ministro.

Renzi pediu, além disso, que as novas gerações construam "pontes, e não muros", e que apostem pelo crescimento frente à "austeridade".

Após a cerimônia oficial de boas-vindas na Casa Branca, na qual soaram os hinos de ambos países, os dois líderes se reuniram a portas fechadas no Salão Oval.

Ainda nesta tarde, os dois líderes darão uma entrevista coletiva conjunta e depois Renzi participará de um almoço oferecido pelo vice-presidente dos EUA, Joseph Biden, e o secretário de Estado, John Kerry.

Enquanto isso, a primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, levará a esposa de Renzi a conhecer a horta instalada nos jardins da Casa Branca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos