Exército do Iraque calcula que EI tem até 6 mil combatentes em Mossul

Jazer (Iraque), 19 out (EFE).- O Exército do Iraque calcula que o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) conta com até 6 mil combatentes na cidade de Mossul, no norte do país, apesar de considerar que parte deles pode estar lutando contra a vontade.

A estimativa foi repassada à Agência Efe pelo chefe das operações do Exército iraquiano, Taleb Shaghani, no centro da imprensa das forças conjuntas na província de Ninawa, cuja capital é Mossul.

Shaghani acrescentou que o Exército pediu aos combatentes não voluntários que "abandonem os terroristas". Além disso, o responsável militar reconheceu a dificuldade de ealizar operações devido à presença de civis e acusou, mais uma vez, os jihadistas de usar moradores das regiões controladas como escudos humanos.

"Um dos principais desafios é proteger as vidas dos civis em todas as batalhas e especialmente nas batalhas de libertação e contra o terrorismo, porque os terroristas vão lutar sem levar em conta os princípios humanitários e os direitos humanos", disse.

Shaghani não quis dar uma data para a possível libertação do principal bastião do EI no Iraque e explicou que as diferentes tropas já têm definidas suas missões e deveres.

"No plano para a libertação de Mossul foram definidos todos os papéis que as forças antiterroristas e especiais têm a capacidade de realizar. Foram definidas as missões e como realizá-las para conseguirmos a vitória", explicou o comandante.

A batalha pela libertação de Mossul, da qual participam soldados do Iraque e da região autônoma do Curdistão iraquiano teve início na madrugada desta segunda-feira, com apoio da coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos