Argentino dá golpe e viaja 4 anos na graça pela Aerolíneas

Buenos Aires, 20 out (EFE).- O argentino Martín Alejandro Fumarola, de 49 anos, está prestes a ser julgado por um feito inusitado e, ao mesmo tempo, grave: voar de graça pela Aerolíneas Argentinas entre os anos de 2008 e 2012 depois de fraudar cartões de crédito de várias pessoas.

Fumarola, que chegou a atingir pontuação suficiente para se tornar membro platino da empresa, adquiriu ao longo desses anos 30 passagens no site da companhia usando cartões clonados. Elas eram quase sempre compradas para fins de semana ou feriados, de modo que quando chegavam à fatura do proprietário legítimo do cartão ele já tinha feito a viagem.

A Aerolíneas, que tinha que reembolsar o valor às vítimas, apresentou uma denúncia contra Fumarola em 2012 e o juiz federal Daniel Rafecas, encarregado da causa, ditou seu processamento em fevereiro.

A companhia teve inclusive que cancelar o cartão fidelidade de Fumarola para que ele não pudesse adquirir "passagens de prêmios" mediante as milhas acumuladas de forma fraudulenta.

Para evitar ser detectado, o acusado - que não tinha antecedentes criminais - tomava o cuidado de mudar constantemente seus dados pessoais de registro no site, mas mantinha os básicos para poder embarcar.

"Dado que com seu acionar reiterado, Martín Alejandro Fumarola prejudicou uma empresa estatal, sua defraudação é agravada", sustentou o juiz em sua resolução.

Além da acusação, Rafecas ditou "o embargo dos bens do acusado" em "quantidade suficiente para garantir a pena pecuniária, a indenização civil e as despesas judiciais" e a proibição de sua saída da Argentina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos