Hillary acusa Trump de ser "marionete" de Putin

Las Vegas (EUA), 19 out (EFE).- A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, afirmou nesta quarta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin, quer "uma marionete" como seu rival republicano, Donald Trump, na Casa Branca, e por isso está tentando "interferir" nas eleições do país.

"Putin preferiria ter uma marionete como presidente", disse Hillary no terceiro e último debate presidencial, em Las Vegas, ai se referir ao recente relatório das agências de inteligência americanas que apontam a Rússia como responsável pelas tentativas de interferir nas eleições dos EUA.

Trump, que disse respeitar a "firmeza" do presidente russo, respondeu que é Hillary "a marionete", já que Putin foi "mais inteligente" na Síria e na Ucrânia do que o governo do presidente Barack Obama, da qual a atual candidata democrata foi secretária de Estado.

"Putin não tem respeito por esta pessoa. Você é a marionete", afirmou Trump em um dos momentos mais acalorados do debate, no qual disse que a rival é incapaz de manter os Estados Unidos como potência mundial.

Hillary declarou que "não existem precedentes" de tentativas de manipulação das eleições por um país estrangeiro, fato pelo qual acusou Trump como responsável devido aos comentários sobre o presidente russo.

"Não conheço Putin", respondeu na sequência o magnata nova-iorquino.

O debate presidencial, que começou com calma e respeito mútuo pelos turnos de resposta, ficou rapidamente mais agitado e direto desde a discussão sobre a Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos