Sobe para mais de 70 o número de mortos após naufrágio em rio de Mianmar

Bangcoc, 20 out (EFE).- As autoridades de Mianmar (antiga Birmânia) elevaram para mais de 70 o número de mortos no naufrágio de uma embarcação em um rio do oeste do país, com dezenas de pessoas ainda desaparecidas, informaram nesta quinta-feira os meios de comunicação locais.

A embarcação naufragou no sábado, após atingir uma rocha perto do município de Kani, enquanto navegava pelo rio Chinwin entre Homalin e Monywa, no estado Sagaing, com cerca de 300 pessoas a bordo.

As equipes de resgate salvaram com vida a 159 pessoas que foram levadas para hospitais ou templos onde recebem assistência.

Muitos passageiros morreram por terem ficados presos no interior do barco quando este afundava, enquanto outros corpos foram achados flutuando ao longo do rio.

Segundo a declaração de sobreviventes e a investigação das autoridades, o barco, que foi localizado na segunda-feira, transportava cerca de 300 passageiros quando sua capacidade era de entre 120 e 150.

Nan Hmway Hmway Khin, ministro regional para Assuntos da Etnia Shan, reivindicou um maior cumprimento das leis e castigos mais severos para os infratores ao mesmo tempo que pediu uma remodelação do comitê supervisor deste meio de transporte.

"O comitê de supervisão deve assumir a responsabilidade e a prestação de contas pelo acidente da embarcação", afirmou Nam.

A polícia birmanesa deteve quatro pessoas por causa do acidente.

No ano passado dez pessoas morreram após o naufrágio de outro navio de passageiros no mesmo rio.

Os naufrágios são frequentes em Mianmar por causa do mal estado das embarcações e pela sobrecarga de passageiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos