Trump acusa Hillary de estar por trás de acusações de abuso sexual contra ele

Las Vegas (EUA), 19 out (EFE).- O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta quarta-feira a rival democrata, Hillary Clinton, de estar por trás das acusações de abuso sexual feitas por várias mulheres contra o magnata nas últimas semanas.

Questionado sobre o tema no último debate presidencial, realizado nesta noite em Las Vegas, no estado de Nevada, Trump disse que são "histórias falsas e já desacreditadas" e responsabilizou a campanha de Hillary por esta onda de acusações.

"É a única maneira. Essas histórias são totalmente falsas, nem sequer pedi perdão à minha mulher porque não fiz nada, não as conheço, ou querem fama ou foi a campanha (de Hillary) que fez isso", afirmou o republicano.

Em meio a esta alegação, Trump também acusou Hillary e a campanha democrata de incitar à violência em seus comícios, inclusive pagando pessoas para isso.

No turno de resposta, a democrata lembrou a polêmica das denúncias dos abusos sexuais, gerada após a divulgação de um vídeo de 2005 no qual Trump diz que pode fazer o que quer com as mulheres sexualmente por ser famoso.

"Ouvimos o que Donald Trump disse que fez às mulheres e depois as mulheres vieram e disseram a ele", argumentou Hillary Clinton, ao dizer que a onda de denúncias foi provocada pelo vídeo.

A democrata lembrou que o empresário, em comícios posteriores, chegou a dizer que algumas das mulheres que o acusam nem sequer são suficientemente atraentes para que ele tentasse algo com elas.

O empresário negou a acusação e a ex-secretária de Estado continuou a afirmar que "Donald Trump acredita que denegrir as mulheres o faz maior".

"Acho que depende de todos nós mostrar quem somos, que país queremos ser, que nosso país seja unido. Não é apenas uma coisa, é um padrão de divisão, uma visão perigosa. Espero que mais gente perceba o que está em jogo nestas eleições: que país queremos ser", acrescentou Hillary.

Trump se defendeu ao comentar que "ninguém tem mais respeito pelas mulheres" do que ele e tentou desviar o tema ao recordar a polêmica ocasionada pelo uso de um e-mail pessoal por Hillary Clinton para tratar de assuntos relacionados ao cargo de secretária de Estado entre 2009 e 2013.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos