Rússia decide estender trégua humanitária em Aleppo até sábado

Moscou, 21 out (EFE).- A Rússia anunciou nesta sexta-feira uma extensão da trégua humanitária na região da cidade de Aleppo, no norte da Síria, até amanhã, para facilitar a saída dos civis que estão sitiados no setor leste do município.

"Por decisão do presidente da Rússia, a trégua humanitária na região de Aleppo será prolongada por um dia. Também estará em vigor entre 8h e 19h (locais) de 22 de outubro", disse o general Sergei Rudskoi, chefe de Operações do Estado-Maior da Forças Armadas.

O militar afirmou que os destacamentos da "chamada oposição moderada e daqueles que os assessoram impedem a normalização da situação na região de Aleppo".

Rudskoi também disse que a Rússia espera que os atores externos do conflito pressionem os grupos radicais para poder salvar os civis do leste de Aleppo e que "seguem retidos pelos terroristas".

Segundo militares russos, combatentes de grupos da oposição continuam bombardeando zonas residenciais do oeste de Aleppo, sob o controle do governo sírio. Os ataques provocaram a morte de oito civis e deixaram outros 30 feridos nas últimas 24 horas.

"Eles seguem bombardeando zonas residenciais, incluindo distritos onde estão os corredores humanitários. Mais de 1.200 membros dos grupos armados ilegais, entre eles 30 suicidas, estão se concentrando para lançar uma ofensiva em Aleppo", afirmou Rudskoi, que chamou de "terroristas" os que tentam bloquear essas passagens.

Na manhã de hoje, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, denunciou que os jihadistas impedem a saída de civis de Aleppo, região onde ontem entrou em vigor uma trégua humanitária com a cessação dos bombardeios russos e sírios na área.

"Mediante ameaças, chantagem e força bruta impedem a saída dos civis do leste de Aleppo, sabotando a chegada de ajuda humanitária", afirmou o chanceler russo em entrevista coletiva.

Lavrov também expressou a preocupação da Rússia quanto ao fato de os combatentes da antiga Frente al Nusra se negarem a deixar a cidade, apesar dos gestos de boa vontade de Moscou e Damasco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos