ONU pede que cessar-fogo no Iêmen seja estendido por outras 72 horas

Nações Unidas, 22 out (EFE).- A ONU pediu neste sábado uma extensão de pelo menos 72 horas do cessar-fogo no Iêmen que está prestes a ser encerrado, apesar de reconhecer que houve violações da trégua em várias regiões do país

O cessar-fogo começou na última quarta-feira e tinha como objetivo reduzir a violência no Iêmen, que há vários anos enfrenta uma grave crise política, um conflito armado entre diferentes setores e uma crescente intervenção externa.

"O cessar-fogo estava se mantendo em grande medida, apesar de relatórios sobre violações de ambos os lados em várias aéreas", afirmou em nota o enviado especial da ONU ao Iêmen, Ismail Ahmed.

O comunicado pede que a trégua seja renovada por outro período de 72 horas e, além disso, que as partes trabalhem para obter um final permanente e durável para o conflito.

Segundo o enviado especial da ONU, o cessar-fogo permitiu a chegada de ajuda humanitária em várias regiões. Além disso, membros da ONU conseguiram ter acesso à áreas ainda não atendidas.

A etapa mais recente do conflito armado do Iêmen tem, de um lado, os rebeldes houthis, grupos pró-Irã e outros coletivos aliados. De outro, forças militares apoiadas por uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita, principal rival político do Irã na região.

De acordo com relatórios oficiais, o cessar-fogo foi violado quase mil vezes desde quarta-feira, 692 delas em território iemenita e as demais em regiões da fronteira da Arábia Saudita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos