Operação no Egito deixa pelo menos 21 supostos jihadistas mortos

Cairo, 22 out (EFE).- Pelo menos 21 supostos jihadistas morreram após batida do Exército egípcio no norte da província do Sinai, informou o porta-voz militar, Mohammed Samir.

Em comunicado publicado nas últimas horas no Facebook, Samir precisou que as forças aéreas egípcias, apoiadas por artilharia, bombardearam ontem 24 posições dos radicais islâmicos, o que causou as 21 mortes.

Além disso, esses ataques destruíram 40 motos e 16 artefatos explosivos.

O porta-voz militar acrescentou que as forças egípcias "vão continuar lutando contra o terrorismo para a segurança do país e de seus cidadãos".

Ontem, pelo menos dois policiais morreram e um soldado ficou ferido pela explosão de um bomba na cidade de Al Arish, capital da província do Norte do Sinai.

Na sexta-feira passada, pelo menos 12 soldados egípcios morreram e seis ficaram feridos em um ataque armado no Sinai, que foi reivindicado pela filial no Egito do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), Wilayat Sina.

Na terça-feira, o presidente egípcio, Abdul Fatah al Sisi, ampliou por outros três meses o estado de emergência e o toque de recolher em várias zonas do norte da Península do Sinai, que entraram em vigor pela primeira vez em outubro de 2014.

O estado de emergência se aplica nas zonas localizadas entre a fronteira com Gaza e Israel (leste) e a cidade de Al Arish e desde a costa mediterrânea até a montanha de Hilal, ao sul de Al Arish.

Esta é a oitava vez que as autoridades egípcias prorrogam estas medidas excepcionais em várias zonas do Sinai, onde o Exército egípcio impede a entrada de veículos de imprensa e realiza operações de segurança contra grupos armados radicais.

Os ataques contra a Polícia e o Exército se intensificaram no Egito desde a destituição do presidente islamita Mohammed Mursi, afastado do poder pelos militares em 3 de julho de 2013.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos