Forças curdas impõem cerco a Bashiqa, ao norte de Mossul, para libertá-la

Erbil (Iraque), 23 out (EFE).- As forças curdas ou "peshmergas" impuseram neste domingo um cerco de segurança ao redor da cidade de Bashiqa, a 14 quilômetros norte de Mossul, como prelúdio ao lançamento das operações para libertá-la, informou à Agência Efe um dos comandantes curdos nessa cidade, Gayaz al Suryi.

Al Suryi acrescentou que suas tropas, preparadas com tanques e baterias de mísseis, conseguiram impor o cerco à cidade graças também ao apoio aéreo da coalizão internacional liderada pelos EUA.

Além disso, acrescentou que a artilharia destruiu vários alvos do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e que a aviação de guerra bombardeou também vários alvos dentro de Bashiqa.

Al Suryi também disse que continuam os combates entre os "peshmergas" e os extremistas no sul de Bashiqa.

Estes combates provocaram a morte de membros do EI e também de integrantes das forças curdas, embora a fonte não tenha precisado o número de baixas em nenhuma das duas partes.

No entanto, o que se concretizou foi que três suicidas que levavam cinturões explosivos e que tentaram se aproximar das posições "peshmergas" na zona foram mortos pelas forças curdas antes de atingirem seu alvo.

Após a imposição do cerco, Al Suryi disse que é possível que Bashiqa seja libertada "nas próximas horas".

Hoje completa uma semana do início da ofensiva sobre Mossul, empreendida pelas forças iraquianas e as curdas "peshmergas", cujo objetivo é expulsar o EI de seu principal reduto no Iraque, que controla desde junho de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos