Marinheiros libertados por piratas na Somália retornam a seus países

Nairóbi, 23 out (EFE).- O grupo de 26 piratas asiáticos libertados na sexta-feira pelos somalis que capturaram o navio no qual estavam em 2012 aterrissarão neste domingo no aeroporto de Nairóbi, na primeira escala da viagem de retorno a seus países.

A libertação dos marinheiros foi confirmada neste domingo pelas autoridades somalis. Entre os libertados há cidadãos de Bangladesh, Sri Lanka, Índia e outros países africanos, segundo o portal somali de notícias "Shabelle".

As primeiras informações situavam o número de libertados em 29 e antes era atribuída nacionalidade chinesa.

Os marinheiros fazem parte da tripulação do navio pesqueiro Naham 3, de proprietário taiuanês e bandeira de Omã, que foi capturado com os 29 membros de sua tripulação há quatro anos.

Segundo algumas informações, três tripulantes teriam morrido durante o longo sequestro.

Os piratas tinham pedido um resgate de US$ 3 milhões, embora fontes governamentais tenham assegurado à "Shabelle" que a quantidade paga aos sequestradores é menor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos