Rainha Margarida II da Dinamarca quer fixar exigências aos imigrantes

Berlim, 23 out (EFE).- A rainha Margarida II da Dinamarca considera que os dinamarqueses devem exigir aos imigrantes cumprir com certos requisitos para que possam fazer parte da sociedade dinamarquesa, segundo revela um livro que será publicado na próxima quinta-feira e que teve partes divulgadas neste domingo pelo jornal "Berlingske".

No livro, intitulado "As raízes mais profundas. A rainha fala sobre a Dinamarca e os dinamarqueses", escrito por Thomas Larsen, redator desse meio, a monarca afirma que "não é uma lei natural que quem vive na Dinamarca se torne em dinamarquês".

Nesse sentido, Margarida II chama os dinamarqueses a falarem com maior clareza sobre os valores do país e a atrever-se a estabelecer determinados requisitos para as pessoas que querem fazer parte da sociedade dinamarquesa.

"Temos que trabalhar nisso e de vez em quando é preciso rejeitar pessoas e dizer que aqui não funciona assim", de acordo com citações do livro.

É frequente que a rainha Margarita II expresse sua opinião sobre a imigração, embora segundo o historiador Sebastian Olden-Jorgensen, da Universidade de Copenhague, seu tom tenha mudado.

"A rainha Margarita se dá conta das preocupações do povo e responde agora ao consenso em transformação, de uma linha majoritariamente tolerante e aberta aos refugiados rumo a uma postura de crescente preocupação", disse em entrevista à agência de notícias "Ritzau".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos