Migrantes incendeiam escritório de asilo em campo de refugiados na Grécia

Atenas, 24 out (EFE).- Dezenas de migrantes atacaram nesta segunda-feira a delegação do serviço de asilo no acampamento de refugiados de Moria, na ilha de Lesbos, na Grécia, em protesto pelas condições de aglomeração em que vivem e pela incerteza sobre seus pedidos de asilo.

"Por volta das 10h20 locais (5h20 de Brasília), cerca de 70 migrantes de nacionalidades paquistanesa e bengalesa atacaram os contêineres que abrigam o serviço de asilo com pedras e atearam fogo em cobertores para incendiar o local em protesto pelo atraso da análise de seus pedidos de asilo", afirmou à Agência Efe um porta-voz da polícia grega.

Este mesmo porta-voz confirmou que "a situação agora está normalizada e que o incêndio provocado pelos cobertores foi controlado". Além disso, a fonte indicou que 22 pessoas foram detidas, mas não ofereceu detalhes sobre suas nacionalidades.

O Escritório Europeu de Apoio ao Asilo (EASO, sigla em inglês) confirmou através das redes sociais que seus funcionários foram retirados do acampamento pouco depois do ataque e que suas "operações estão suspensas por hoje".

Nas últimas 24 horas, 92 refugiados chegaram às ilhas gregas do Mar Egeu, o que fez o número de migrantes nesses territórios subir para 15.372, enquanto os acampamentos têm capacidade para 7.450 pessoas.

Somente em Lesbos são 5.943 migrantes para apenas 3.500 vagas. EFE

ov/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos