Panda volta ao parque nacional de Shennongjia mais de um século depois

Pequim, 26 out (EFE).- Um casal de pandas foi transferido ao Bosque de Shennongjia, uma reserva natural chinesa incluída na lista de Patrimônio Mundial da Unesco, onde estes animais foram extintos há mais de um século, informou nesta quarta-feira a imprensa estatal.

Os animais, que se chamam Aoyun e Yunyun, chegaram na segunda-feira passada a Shennongjia, na província central de Hubei, em avião desde a província de Sichuan, onde ainda vivem exemplares desta espécie em estado silvestre, segundo a "Rádio Internacional da China".

Escoltados por cuidadores e pesquisadores, os pandas, nascidos em 2008, chegaram a seu novo entorno, um espaço de 7 mil metros quadrados não totalmente selvagem, já que, após um período de quarentena e adaptação ao novo meio, estarão à vista dos visitantes do parque natural.

Shennongjia, que tem esse nome por conta de um imperador mítico que segundo a lenda inventou a medicina tradicional chinesa, foi um dos habitats naturais do panda gigante até que a chegada da atividade humana na zona e as mudanças no clima provocaram seu desaparecimento há mais de um século, segundo os especialistas.

A região continua sendo uma reserva natural de outras famosas espécies oriundas da China em perigo de extinção, como o macaco dourado.

O último censo de pandas realizado pelas autoridades chinesas em 2015 cifrou em 1.864 os exemplares em estado selvagem, frente aos 1.596 no começo deste século, distribuídos sobretudo na província de Sichuan, mas também outras vizinhas ao norte, como Gansu e Shaanxi. 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos