Após ataques terroristas, Quênia decreta toque de recolher no norte do país

Nairóbi, 27 out (EFE).- O governo do Quênia decretou que a partir desta quinta-feira está estabelecido um toque de recolher que terá duração de dois meses em alguns pontos do condado de Mandera, no norte do país e muito perto da fronteira com a Somália, onde o grupo terrorista Al Shabab realizou dois atentados este mês.

O toque de recolher afetará localidades de Mandera, assim como áreas próximas à fronteira com a Somália, atingidas com frequência pelo grupo jihadista somali.

O ministro do Interior, Joseph Nkaissery, afirmou que todos os moradores destas regiões terão que permanecer dentro de casa das 18h30 às 6h30.

A decisão foi tomada depois que na segunda-feira passada Al Shabab matou 12 pessoas no ataque a um hotel de Mandera, onde detonaram explosivos e dispararam contra os hóspedes que dormiam nos quartos. Foi o segundo ataque cometido pelos jihadistas este mês nessa cidade, depois que em 6 de outubro outras seis pessoas foram mortas em uma ação semelhante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos