Jihadistas são mortos em tentativa de fuga de cerco curdo à cidade iraquiana

Erbil (Iraque), 27 out (EFE).- Pelo menos 15 membros do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) morreram nesta quinta-feira por disparos das tropas curdas "peshmergas" e dos bombardeios da coalizão internacional ao tentar fugir do cerco à cidade de Bashiqa, no norte do Iraque.

O comandante do I Batalhão de Tanques dos "peshmergas", coronel Mohammed Zaki, informou à Agência Efe que os extremistas tentaram escapar através de túneis, mas foram descobertos.

Alguns jihadistas conseguiram, no entanto, escapar, segundo Zaki, que destacou que as forças curdas impõem, pelo quarto dia consecutivo, um cerco a Bashiqa e à vizinha aldeia de Al Fadeliya.

As tropas esperam a ordem para atacar estes povoados, que chegará muito em breve, de acordo com Zaki.

As forças curdas escavaram uma fundação ao longo da frente leste e oeste de Bashiqa, enquanto as áreas ao sul e ao norte da cidade fazem limite com montes controlados pelos "peshmergas".

O comandante também destacou que as forças curdas já estão a cerca de cinco quilômetros dos arredores do nordeste de Mossul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos