Estudo revela que 1,5 milhão de imigrantes entraram nos EUA em 2014

Washington, 1 nov (EFE).- Um total de 1,5 milhão é o número de novos imigrantes que entraram de maneira regular e ilegal nos Estados Unidos em 2014, segundo um estudo publicado nesta terça-feira pelo Centro de Estudos de Imigração (CIS, sigla em inglês).

O estudo está baseado em dados recolhidos em 2015 pela maior pesquisa do governo federal dos EUA, a American Community Survey (ACS), que recenseou a população americana em julho do ano passado.

A análise do CIS, cuja sede fica em Washington, afirma que 1,5 milhão de imigrantes chegaram ao país em 2014, o que representa um aumento de 17% em relação a 2013 e de 38% em respeito a 2011.

Outros 914 mil o fizeram nos seis primeiros meses de 2015, o que supõe um aumento de novos chegados nos dois últimos anos quase igual ao do período entre 2009 e 2013.

No entanto, entre 75% e 66% das pessoas que se estabeleceram nos EUA são imigrantes regulares com permissões de residência (Green Card) e visitantes temporários de longa duração como trabalhadores com programas temporários de emprego e estudantes de intercâmbio.

Além disso, as novas chegadas são compensadas com os imigrantes que deixam o país todos os anos e com a mortalidade "normal" de uma média de 300 mil pessoas entre a população existente de imigrantes, por isso o crescimento total deste grupo é menor que o número de novas chegadas.

O maior crescimento de imigrantes nos EUA desde 2010 correponde ao leste asiático, com até 847 mil; do sul da Ásia, com 825 mil; do Caribe, com 434 mil; da África Subsaariana, com 390 mil; do Oriente Médio; com 362 mil, e da América Central; com 332 mil, enquanto o número de imigrantes europeus diminuiu em 31 mil.

Quanto às nacionalidades, o maior número de novos imigrantes correponde à Índia, com até 609 mil imigrantes; seguido por China, com 510 mil; Filipinas, República Dominicana, El Salvador, Nigéria, Guatemala, Haiti, Paquistão, Honduras, Bangladesh e Venezuela com até 71 mil; e Colômbia, com até 63 mil.

Por sua vez, os estados com maior chegada de pessoas entre 2010 e 2015 foram Califórnia, com até 538 mil; Texas, com 529 mil; Flórida, com 428 mil; Nova York, com 232 mil; Nova Jersey, com 133 mil; Massachusetts, com 112 mil; Maryland e Virgínia, com 108 mil, e Pensilvânia, Washington, Geórgia, Minnesota e Carolina do Norte, com menos de 100 mil.

Cerca de 13,5% da população dos EUA é atualmente formada por imigrantes, o que representa a maior proporção em 105 anos, já que em 1970 esse percentual supunha menos de 5% e, segundo o ACS, em sete anos esta proporção de imigrantes superará o recorde histórico. EFE

mbe/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos