Milícia xiita iraquiana anuncia que poderia ir à Síria para lutar contra o EI

Bagdá, 1 nov (EFE).- Um dirigente da milícia xiita iraquiana pró-governo Multidão Popular advertiu que "dependendo da situação, se transferirão à Síria" para lutar contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O presidente da Organização Badr e dirigente da Multidão Popular, Hadi al Amiri, insistiu em entrevista coletiva ontem à noite ao sul da cidade de Mossul que "se o EI não for eliminado na Síria, permanecerá sendo uma ameaça para o Iraque".

"Nossa missão é libertar o Iraque e controlar as fronteiras, mas se as circunstâncias exigirem, iremos à Síria", ressaltou Al Amiri, que no entanto disse que só irão à batalha no país vizinho "sob a ordem" do primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi.

O líder indicou que as milícias xiitas não entrarão em Mossul, um ponto que levanta controvérsia em nível nacional e internacional.

"Acordamos com o primeiro-ministro que não entraremos na cidade, em troca que as forças curdas peshmergas também não o façam", ressaltou.

Só entrariam na cidade se "a situação mudar" ou se Al Abadi solicitar, especificou.

Al Amiri destacou que as milícias xiitas chegaram à província de Ninawa, cuja capital é Mossul, para cumprir dois objetivos: estreitar o cerco ao EI nessa cidade e estar perto de um ponto para se mobilizar rumo a Tal Afar.

Tal Afar é uma cidade localizada ao oeste Mossul e habitada por uma maioria turcomana.

A controvertida milícia xiita Multidão Popular, acusada de assassinatos extrajudiciários contra a população sunita em zonas arrebatadas aos jihadistas, anunciou no sábado passado que se unia à batalha pela libertação de Mossul.

Al Abadi anunciou antes do começo das operações militares contra Mossul que nem a Multidão Popular e nem as forças de segurança curdas "peshmerga" irromperiam nessa cidade.

O parlamento regional da província de Ninawa votou em junho contra a participação da Multidão Popular na batalha para libertar Mossul.

A ofensiva contra a segunda cidade do Iraque e principal praça forte do EI no país, começou no último dia 17 deste mês e permitiu já às forças iraquianas se situarem às portas de Mossul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos