Obama busca votos de negros e jovens enquanto Hillary aposta no Arizona

Lucía Leal.

Washington, 2 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, tentou nesta quarta-feira conquistar votos de jovens e negros na Carolina do Norte ao perfilar esse estado como fundamental para a vitória de Hillary Clinton nas eleições, enquanto a candidata democrata se esforçava para triunfar na tradicionalmente republicana Arizona.

"Odeio pressioná-los, Carolina do Norte, mas o destino da república depende de vocês (...). Se Hillary Clinton ganhar na Carolina do Norte, vencerá" as eleições, disse Obama em um comício nesse estado do nordeste do país.

Hillary e seu rival republicano, Donald Trump, estão empatados nas pesquisas na Carolina do Norte, um estado que a campanha da candidata democrata apelidou de "o do xeque-mate" por considerar que, se seu rival o perder, ficaria sem um caminho viável para a Casa Branca, especialmente se a ex-secretária de Estado ganhar também a Pensilvânia.

Obama reconheceu hoje seu temor de que nas eleições de 8 de novembro se repita o cenário de 2012, quando ele perdeu na Carolina do Norte devido, segundo muitos analistas, à baixa participação dos cidadãos negros, que lhe deram a vitória ali no pleito de 2008.

"Vou ser honesto, porque já votei de forma antecipada, e temos todo tipo de medições para ver o que está acontecendo, e o voto latino subiu (em relação a 2012). Os votos em geral subiram, mas o voto dos afro-americanos não é tão sólido como deveria ser", afirmou Obama a uma rádio da Carolina do Norte.

Segundo uma análise do jornal "The New York Times", o voto antecipado dos negros na Carolina do Norte caiu 16% em relação a 2012, o que representa um problema para os democratas, que costumam beneficiar-se de seu respaldo em vários estados-chave.

Obama, que nesta sexta-feira voltará à Carolina do Norte para reforçar todo o possível as chances de Hillary, escolheu hoje a universidade estadual, localizada na cidade de Chapel Hill, para apelar a outro grupo-chave de eleitores: os jovens de entre 18 e 35 anos, que representam 31% do eleitorado em nível nacional.

"A oportunidade de mudar o curso da história não ocorre frequentemente. Não deixem que essa oportunidade escape. Jovens, saber que sua voz vai ter um impacto não é algo que ocorre tão frequentemente ", disse o presidente aos estudantes universitários.

"Não desperdicem seu poder. Não caiam no cinismo fácil que diz que seu voto não importa. Isso é o que quer lhes fazer crer o rival de Hillary, porque não quer que votem", acrescentou Obama ao lembrar dos esforços de "supressão do voto" de negros e jovens dos quais foram acusados a campanha de Trump e seus simpatizantes.

Obama ressaltou que seu próprio legado está em jogo na votação da próxima semana, ao assegurar que "todos os avanços que fizemos cairão pela janela se não ganharmos estas eleições", e é "possível que não ganhemos se não vencermos na Carolina do Norte".

Enquanto isso, Hillary Clinton tinha programada sua primeira visita ao Arizona desde que conseguiu a candidatura democrata, o que demonstra sua aposta nesse estado tradicionalmente republicano onde, atualmente, a média de pesquisas dá uma vantagem de apenas três pontos percentuais a Trump.

A ex-secretária de Estado quer repetir a façanha de seu marido Bill Clinton, que nas eleições de 1996 se transformou no único candidato presidencial democrata que ganhou no Arizona desde 1952.

Antes, Clinton visitou de novo Nevada, outro estado-chave onde as pesquisas dão uma vantagem de apenas um ponto percentual a Trump e onde a candidata democrata confia em uma alta participação dos latinos para reforçar suas chances de vitória.

Por sua parte, Trump retornou à Flórida para garantir a vantagem que lhe dão as últimas pesquisas nesse território, cujos 29 votos no colégio eleitoral necessita imperiosamente para chegar à Casa Branca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos