Rússia e Sérvia iniciam manobras militares conjuntas contra o terrorismo

Belgrado, 3 nov (EFE).- Tropas da Rússia e da Sérvia começaram nesta quinta-feira a realizar manobras militares conjuntas em várias regiões e aeroportos sérvios, enquanto, no vizinho Montenegro, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) encerra um exercício de gestão de situações de emergência.

Participam da atividade, batizada de "Fraternidade Eslava 2016" 720 militares sérvios, russos e bielorrussos, que serão executadas até o próximo dia 9. O objetivo é "melhorar a capacidade operativa para a solução das tarefas táticas para ações antiterroristas em ambiente multinacional", disse o Ministério de Defesa da Sérvia.

Serão simulados saltos de paraquedistas e aterrissagem de helicópteros, ataques a bases terroristas, reconhecimento de posições insurgentes com uso de aviões não tripulados, além de preparativos de ataque com artilharia e retirada de vítimas.

Esse é um dos 26 manobras conjuntas que o Exército da Sérvia realizou neste ano com parceiros estrangeiros, dois deles com a Rússia, explicou à emissora "RTS" o capitão Jovan Krivokapic, que completou que a Sérvia tem cooperação militar com 60 países.

A Sérvia mantém uma política oficial de neutralidade militar, mas é membro do programa Associação para a Paz da Otan. No ano passado, o governo sérvio assinou o Plano de Ação de Associação Individual, o maior nível de cooperação da aliança com um país que não pretende aderir ao bloco.

Candidata a entrar na União Europeia (UE), a Sérvia mantém estreitas relações de amizade com a Rússia e não impôs sanções ao país pela crise da Ucrânia, como determinou o Conselho Europeu.

A Rússia é um importante parceiro comercial para a Sérvia, sobretudo no setor energético, e apoia no Conselho de Segurança da ONU a posição sérvia contra a independência unilateral de Kosovo.

Já Montenegro concluiu hoje um exercício sobre a gestão de situações de emergências, organizado pelo Centro de Resposta e Coordenação contra Desastres da Otan, no qual participaram 26 países aliados e associados.

Montenegro foi convidado em dezembro do ano passado a entrar na Otan, uma decisão que causou grande mal-estar com a Rússia.

A vice-secretária da Otan, Rose Gottemoeller, disse hoje em Podgórica, capital do país, que o processo para "formalizar" a entrada de Montenegro na aliança "se desenvolve sem problemas".

"Espero que, naturalmente, Montenegro se torne membro da Otan na primavera de 2017", indicou a vice-secretária do órgão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos