Soldados russos e jornalistas se ferem em lançamento de projéteis em Aleppo

Beirute, 4 nov (EFE).- Um número ainda não determinado de soldados das forças russas e de jornalistas pró-governo sírio ficaram feridos nesta sexta-feira na queda de foguetes em áreas do norte e do oeste da cidade de Aleppo, na Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG apontou que os foguetes tiveram como alvo o acesso norte de Aleppo, onde se concentram tropas russas, assim como o distrito de Jamiat al-Zahra, nos arredores dessa cidade. O ataque coincide com uma "trégua humanitária" de 10 horas, declarada unilateralmente pela Rússia e pelo Exército sírio, e que gerou o fim dos combates desde às 9h (horário local, 4h em Brasília).

A agência de notícias oficial síria, "Sana", informou que organizações terroristas tentaram impedir a saída de civis dos bairros do leste de Aleppo e os atacaram com sete projéteis. Ela destacou que um dos feridos é o correspondente do canal estatal sírio "Al Arabiya", o jornalista Walid Hanaya.

A Rússia acusou os grupos jihadistas de ferir dois soldados russos em um ataque contra um corredor humanitário habilitado para a saída dos combatentes de Aleppo. De acordo com o comunicado do Ministério da Defesa russo, o ataque com plataformas de lançamento de mísseis e morteiros aconteceu às 13h45 (horário local, 7h45 em Brasília).

A parte leste de Aleppo está sitiada pelas forças governamentais desde 17 de julho, quando os soldados recuperaram o controle da Estrada do Castelo, a única via de provisões que ainda está aberta nessa região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos