Unicef diz que crianças e grávidas estavam nos botes que naufragaram quarta

Roma, 4 nov (EFE).- O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou nesta sexta-feira que crianças e gestantes estão entre as 239 pessoas que desapareceram no Mar Mediterrâneo nos dois últimos naufrágios ocorridos perto do litoral da Líbia.

Os naufrágios aconteceram na quarta-feira a poucos quilômetros da Líbia, de acordo com a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Ao todo, 29 pessoas foram resgatadas e levadas à Ilha de Lampedusa, no sul da Itália. Conforme o que contaram, eles foram obrigados a embarcar, mesmo o mar não estando em condições de navegação.

Em comunicado, o Unicef informou hoje que uma sobrevivente relatou que na travessia ela perdeu o filho de 2 anos, a filha de 13, e o irmão de 21 anos. A mulher, que tem 31 anos, estava com pneumonia aguda e em estado de choque. Ela está sendo tratada pela equipe médica do Unicef.

"A tragédia deixou esta jovem em um estado de profunda comoção depois de ver seus filhos e seu irmão mais novo se afogarem na frente dela", disse Helena Rodríguez, ginecologista e mediadora cultural do Unicef.

De acordo com Helena, a mulher pagou US$ 2.400 (mais de R$ 7.500) para os traficantes levarem ela e sua família em um bote inflável da Líbia à Europa.

"No entanto, quando viram que o barco não era seguro, se negaram a subir porque ficaram com medo, mas os contrabandistas atiraram e os obrigaram a entrar. É por isso que muita gente se afogou a apenas 12 quilômetros do litoral da Líbia", contou Helena.

Conforme os testemunhos, muitos chegaram a Lampedusa apresentando condições físicas e psicológicas complicadas.

"Alguns estavam em coma e outros tinham sofrido queimaduras graves devido à exposição ao combustível do motor", disse Helena.

De acordo com o Unicef, 2016 está sendo o ano com a maior quantidade de óbitos registrados no Mar Mediterrâneo, com mais de 4.200 refugiados e imigrantes mortos na tentativa de chegar à Europa pelo mar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos