Alemanha acredita que até o fim de 2016 terá recebido 300 mil refugiados

Berlim, 5 nov (EFE).- O Escritório Federal de Migração e Refugiados (BAMF) informou neste sábado que calcula que até o fim deste ano o país terá recebido no máximo 300 mil refugiados, uma redução significativa se comparado aos 890 mil registrados em 2015.

Em entrevista ao canal "MDR", o diretor do BAMF, Frank-Jürgen Weise, disse que estas previsões, no entanto, serão mantidas somente se a Turquia não se distanciar do pacto com a União Europeia (UE) sobre os refugiados e se os acordos com a Grécia e a Itália funcionarem de maneira satisfatória.

"Se isso acontecer, nos manteremos muito abaixo das 300 mil pessoas", afirmou Weise.

Segundo ele, o organismo tem funcionários suficientes para tramitar estes números, mas faltam, por exemplo, especialistas para a detecção de passaportes falsificados.

No mês passado, o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, afirmou que o número de solicitantes de asilo que chegaram à Alemanha desde o início do ano era de 213 mil.

Perante a diminuição de entradas, o governo quer reduzir em 450 milhões de euros o orçamento de 2017 destinado à recepção de refugiados, revelou a revista "Der Spiegel" neste sábado. Assim, o montante para o ano que vem contemplaria uma despesa de, aproximadamente, 22 bilhões de euros para o tema.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos