Serviço Secreto dos EUA tira Trump de comício por causa de falso alarme

(Atualiza com detalhes do incidente).

Washington, 5 nov (EFE).- Agentes do Serviço Secreto dos Estados Unidos interromperam neste sábado um comício do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, o qual tiraram do palco por causa de uma possível ameaça em Reno, no estado de Nevada, que acabou sendo um alarme falso.

O empresário nova-iorquino interrompeu seu discurso por algo que acontecia no público quando dois agentes do Serviço Secreto subiram ao palco e o tiraram correndo rumo à parte de trás do local.

Parte da multidão também saiu correndo em direção oposta ao palco, enquanto outras pessoas fizeram um círculo ao redor de um homem, que foi detido pelos agentes.

Fontes do Departamento de Segurança Nacional citadas pelo canal "ABC" informaram que o homem detido não estava armado e que a multidão entrou em pânico quando este tentou suspender um cartaz.

Aparentemente, algumas pessoas a seu redor gritaram "arma", momento no qual o Serviço Secreto interrompeu o comício.

Transcorridos dez minutos, Trump voltou ao palco e afirmou: "Ninguém disse que ia ser fácil para nós. Mas nunca vão nos deter". EFE

at/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos