China não permitirá que "independentistas" entrem no Parlamento de hong Kong

Pequim, 7 nov (EFE).- O governo da China não permitirá que "independentistas" entrem no Parlamento de Hong Kong, disse nesta segunda-feira um porta-voz governamental em Pequim, depois que o Parlamento chinês aprovou de "forma unânime" intervir no conflito político no Legislativo de Hong Kong.

"(Pequim) Não permitirá que ninguém defenda a secessão em Hong Kong nem que ativistas pró-independência entrem em uma instituição governamental", declarou um representante do Escritório chinês de Assuntos de Hong Kong em entrevista coletiva.

A Assembleia Nacional Popular (Legislativo chinês) aprovou hoje intervir no conflito que mantém paralisado há quase um mês o Parlamento Hong Kong, depois que dois jovens legisladores independentistas utilizaram insultos e linguagem depreciativa em relação à China em sua primeira tentativa de posse, sendo desqualificados por isso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos