Curdos afirmam que 250 militares dos EUA participam de ofensiva em Al Raqqa

Beirute, 7 nov (EFE).- Pelo menos 250 soldados e oficiais dos Estados Unidos participam da ofensiva lançada pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo-árabe, para expulsar o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) da cidade de Al Raqqa.

Essa informação foi revelada nesta segunda-feira pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG, em sua sigla em curdo), principal componente das FSD, em sua página no Facebook.

As YPG afirmaram que centenas de membros de forças de elite internacionais, entre eles os militares americanos, fazem parte da operação "A Ira do Eufrates" contra o EI em Al Raqqa.

Essas forças se encontram na Síria no marco da coalizão internacional formada contra os extremistas.

Anteriormente, o porta-voz da Frente dos Revolucionários de Al Raqqa (facção integrada nas FSD), Mahmoud Hadi, tinha afirmado à Agência Efe por telefone que a coalizão internacional oferece à aliança curdo-árabe tanto cobertura aérea como assessoria militar no terreno.

Por sua vez, o Observatório Sírio de Direitos Humanos informou hoje que reforços militares dos EUA chegaram ao enclave curdo-sírio de Kobani, sob controle das FSD e no norte da província de Aleppo, vizinha a Al Raqqa, para participar da ofensiva "A Ira do Eufrates". EFE

ssa/rsd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos