Duterte cancela compra de 26 mil rifles de assalto dos Estados Unidos

Manila, 7 nov (EFE).- O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou nesta segunda-feira que cancelou a compra procedente dos Estados Unidos de 26 mil rifles de assalto para a polícia, em um novo capítulo dos desencontros do líder asiático com a Casa Branca.

Duterte indicou que o país buscará outro fabricante que ofereça rifles de assalto da mesma qualidade e mais baratos, durante um discurso que pronunciou em cerimônia no palácio presidencial de Malacañang, em Manila, segundo a rede de televisão "GMA".

O líder filipino tinha falado nos últimos meses sobre a possibilidade de comprar armamento da China ou Rússia como alternativas aos Estados Unidos.

As relações entre a primeira potência mundial e Filipinas atravessam um período delicado sob a presidência de Duterte, que dispõe de um mandato único de seis anos (2016-22).

O presidente filipino lançou no mesmo dia que jurou o cargo, em 30 de junho, uma campanha nacional contra as drogas que deixou até o momento 4.791 mortos: 1.790 em operações policiais e os outros 3.001 pelas mãos de grupos civis autodenominados "justiceiros".

O governo americano, assim como a ONU e a União Europeia (UE), criticaram reiteradamente as violações dos direitos humanos que são cometidas nessa campanha.

Duterte não recebeu bem estas críticas e chegou a ameaçar tirar a ONU do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos